domingo, 23 de maio de 2010

O Alquimista - Paulo Coelho


O Alquimista, de Paulo Coelho (Pergaminho)
Ano: 1988


Sinopse:
"O Alquimista é a história de um jovem que tem um sonho repetido com um tesouro oculto guardado perto das pirâmides do Egipto. O rapaz resolve seguir o seu sonho, enfrenta as maiores dificuldades, atravessa desertos e defronta-se com os grandes mistérios que acompanham o Homem desde o começo dos tempos: os sinais de Deus, a Lenda Pessoal que cada um de nós tem que viver, a misteriosa Alma do Mundo, onde qualquer pessoa pode penetrar se ouvir a voz do seu coração.
O Alquimista é um texto simbólico. No decorrer das suas páginas, Paulo Coelho transmite o que aprendeu a respeito da Alquimia afirmando que a linguagem de Alquimia é uma linguagem dirigida ao coração, e não à razão. Diz o Autor: «Descobri a Lenda Pessoal e os Sinais de Deus, verdades que o meu raciocínio se recusava a aceitar por causa de sua simplicidade. Descobri que atingir a Grande Obra não é tarefa de poucos, mas de todos os seres humanos sobre a face da Terra. É claro que nem sempre a Grande Obra vem sob a forma de um ovo e de um frasco com líquido, mas todos nós podemos – sem qualquer sombra de dúvida – mergulhar na Alma do Mundo.»"

O livro dispensa apresentações uma vez que é uma obra de leitura obrigatória na vida de qualquer leitor assíduo. Para quem ainda não conhece, a melhor forma que eu tenho de o explicar é a seguinte: O Alquimista, de Paulo Coelho, está para os adultos, assim com “O principezinho”, de Saint-Exupéry ,está para as crianças. Não quero com isto ser mal entendido, não digo que O Principezinho seja uma obra infantil, muito pelo contrário. O que eu quero dizer é que ambos levam o leitor a tirar conclusões diferentes e mais profundas todas as vezes que lêem o livro novamente.
O Alquimista é, sem sombra de dúvidas, um grande texto que nos dá a conhecer os princípios da Alquimia e nos leva a conhecermo-nos melhor, bem como ao mundo que nos rodeia.
Como disse à pouco, leitura obrigatória.

Escrita: 8/10
História: 8/10
Ligação do leitor às personagens: 7/10
Geral: 8/10


Outros títulos do autor:
O Diário de um Mago (1987);
Brida (1990);
O Dom Supremo (1991);
As Valquírias (1992);
Maktub (1994);
Na margem do rio Piedra eu sentei e chorei (1994);
O monte cinco (1996)
Cartas do amor do profeta (1997);
Manual do Guerreiro da Luz (1997);
Veronika decide morrer (1998);
Palavras essenciais (1999);
O demónio e senhorita Prym (2000);
Histórias para pais, filhos e netos (2001);
Onze minutos (2003);
O génio e as rosas (2004);
O Zahir (2005);
Ser como o rio que flui (2006);
A bruxa de Portobello (2007);
O vencedor está só (2009);
O Aleph (lançamento em Agosto de 2010).

Hugo Pinto

1 comentário:

  1. O Alquimista é um livro que li pela primeira vez aos 15 anos. É, na verdade, o único livro do Paulo Coelho que já li. Gosto muito desse título e costumo ler de tempos em tempos, já li 3 vezes e sempre vejo de uma maneira totalmente diferente da anterior.

    Parabéns pelo seu blog. Tenho um com uma premissa semelhante a sua e mais feliz ainda fico em ver que tenho companheiros nesse processo.

    Abraços e sucesso.

    ResponderEliminar